Quem sou eu

Minha foto
Ribeirão Pires, São Paulo
Sou Ivone e este é o significado do meu nome : Feminino diminutivo de Ivo, que vem do anglo-saxão, e significa pessoa atenta. Nome que indica liberdade e esperança. É próprio de pessoas com grande integridade e que se regem por seus próprios critérios, os quais defendem com firmeza sempre que consideram necessários.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Voz De Muitas Águas - Como Prometeste

Cristina Mel e Marcelo Nascimento - Ao Amigo Distante

Quem ja pisou no santo dos santos, em outro lugar não sabe viver

Israel & New Breed - Alpha & Omega

Trey McLaughlin and SOZ "I Worship You" (Mary Mary)

Jeremy Camp - My Desire Legendado Tradução

6 Perguntas que você deve fazer antes de casar com alguém

A escolha de alguém com quem iremos nos casar é uma das decisões mais importantes da nossa vida, e por isso devemos levá-la a sério, com muita oração, reflexão e planejamento. Quando eu era solteiro, eu costumava perguntar aos meus amigos evangélicos casados, como é que eles sabiam que estavam se casando com a pessoa certa. E para minha surpresa, muitos deles diziam a mesma coisa: "Ah, quando você está com a pessoa enviada por Deus, você sente uma paz diferente. Você sabe que será feliz com ela". E hoje, com dois anos de casado, eu consigo entender o que eles diziam. Realmente, Deus colocou paz no meu coração e da Thaís, quando estávamos nos conhecendo e orando juntos. Porém, mais do que isso, precisamos observar outros fatores de uma forma "racional", para termos a certeza de que estamos tomando a decisão certa. Afinal, Deus nos deu o livre arbítrio e precisamos decidir se realmente queremos passar a vida inteira ao lado de tal pessoa, e isso Deus não fará por nós! Por isso coloquei abaixo uma lista de 6 perguntas que acredito que cada um deve fazer antes de subir ao altar:


1) EU REALMENTE GOSTO DESSA PESSOA?


Eu sei que pode parecer uma pergunta redundante, mas não é. Muitos casais dizem que "amam" um ao outro, mas quando os sentimentos românticos passam, não existe nenhuma amizade no relacionamento. Casar com alguém que você não tem uma amizade forte, prazerosa, eu acredito que seja um casamento destinado ao fracasso. Não basta casar com alguém que você ama e admira, você precisa gostar de estar junto com ela, conversar, sair, curtir etc.


2) SOU ATRAÍDO(a) SOMENTE POR CAUSA DA APARÊNCIA?


A atração física é sem dúvida muito importante, pois você não vai querer estar com alguém que não acha bonito, vai? Não precisa necessariamente ser bonito(a) para os outros, mas para você precisa ser! Porém, você deve entender que um dia seus olhos não verão a mesma coisa. Essa menina "gata" ou o cara "bonitão" que você está olhando agora, vão parecer muito diferentes em 40 anos e você precisa ter certeza de que você é atraído por quem a pessoa é, não apenas como ela se parece.


3) EU QUERO QUE ESSA PESSOA PARA SER O PAI OU MÃE DOS MEUS FILHOS?


Antes de casar, você não precisa se perguntar: "Eu quero que meus filhos se pareçam com ele(a)?" Em vez disso, pergunte-se: "Será que eu quero que meus filhos sejam como ele(a)?" Muitos se iludem, querendo arrumar alguém com ótima genética e aparência física, para terem filhos bonitos e saudáveis, mas se esquecem de analisar o caráter e valores, que é o que realmente faz a diferença na vida dos filhos.


4) EU POSSO SER "EU MESMO" QUANDO ESTOU COM ESSA PESSOA?


Esta é uma pergunta importantíssima! Se você sente que precisa ser outra pessoa quando está com seu companheiro, então não se case! Nada é mais desgastante do que fingir ser alguém, só para agradar o outro. Seu companheiro deve gostar das coisas boas que há em você, mas nunca tentar mudar quem você é. Você pode e deve mudar maus hábitos, mas sua personalidade jamais!


5) SERÁ QUE ESSA PESSOA FORTALECE A MINHA FÉ?


Como cristão, eu acredito que o projeto de Deus para o casamento é que o marido e a esposa se unam colocando Cristo no centro de tudo. Sem Ele, não há fundamento, e com isso o casamento acabará desmoronando. Você deve casar com alguém que não só compartilha a sua fé, mas também fortalece a sua fé. Seu cônjuge deve trazer você para mais perto de Jesus e não arrastá-lo(a) para mais longe.


6) ESSA PESSOA ESTARÁ COMPROMETIDA COMIGO, NÃO IMPORTA A SITUAÇÃO?


Vivemos em um mundo onde as pessoas gostam de abandonar qualquer coisa que começa a ficar difícil. Porém, a base de um casamento não são os sentimentos, pois eles mudam... mas é o compromisso, que nunca muda. Quando você diz "sim", você está dizendo: "Eu topo enfrentar qualquer barreira ao seu lado. Eu estarei com você nos altos e baixos da vida". Por isso analise a reação do seu(a) namorado(a) ou noivo(a) quando a situação "aperta" e veja se ele(a) está disposto a ficar com você haja o que houver.

Se você encontrar alguém que passe no teste destas perguntas, e se você estiver disposto(a) a fazer o mesmo por ele(a), então eu acredito que vocês serão realmente "Felizes para sempre"! Orem juntos, planejem juntos e sigam em frente confiando em Deus!


Link 04 - Foi a Cruz Uma Lição

Ton Carfi e Jessé - Morador de Rua

PREGADOR LUO - Árvore de Bons Frutos | APOCALIPSE 16

Michelle Nascimento Louve e Adore

Justificados pela Fé

Tema: JUSTIFICADOS PELA FÉ

Texto: Romanos 5.1-2
INTRODUÇÃO
A palavra “justificado” significa tornado justo. A justificação é um ato da graça de Deus, através da qual Ele imputa, à pessoa que crê em Jesus, a justiça de Cristo, declarando-a justa. Como está escrito na Palavra de Deus, ninguém é justo (Rm 3.10). Todos os nossos pecados estão registrados no Livro de Deus (Ap 20.12) e também na nossa consciência (Jr 17.1). No seu estado original, todos estão debaixo da condenação (Rm 3.19). Nenhum homem tem condições próprias para livrar-se da sua culpa. Ninguém pode salvar a si mesmo. Adão e Eva procuraram fazer vestes, mas essa atitude não resolveu o seu problema diante de Deus. Boas obras não justificam o homem diante de Deus ( Ef 2.8-9; Gl 2.16). JESUS declarou que “se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no Reino dos céus” (Mt 5.20) e a justiça dos fariseus se baseava em obras próprias (Mt 18.9-14). Esta é pois a questão: “Como se justificaria o homem para com Deus?”
1. CRISTO É A NOSSA JUSTIÇA
A JUSTIÇA de Deus é perfeita e não muda. O homem pecador está debaixo de uma condenação, pois, como está escrito, “O salário do pecado é a morte” (Rm 6.23). Devido ao pecado, o homem está separado de Deus (Rm 3.23) e sob a condenação da Lei. Entretanto, Deus ama o homem que Ele criou para estar junto a Ele e não deseja que ele esteja distante. Por essa razão, Deus, no seu grande amor, providenciou o sacrifício do Seu próprio Filho, JESUS CRISTO para, através desse ato de morrer na cruz por nós, cumprir a exigência da justiça divina (Jo 3.16).Como isso foi possível?
*Jesus tornou-se nosso mediador. Jesus, para ser mediador entre Deus e os homens, precisou tomar a forma de homem, isto é, Ele que era só espírito, tomou também a forma de carne (Jo1.14; Fp 2.6-8; Hb 2.14).
* Jesus tomou sobre si a culpa dos homens. A grande dívida, diante de Deus, que existia na conta humana, foi transferida para a conta de Jesus. E assim, Jesus se tornou devedor diante da Lei de Deus e precisou pagar essa dívida que era nossa, através de um alto preço: o preço de Seu sangue derramado na cruz do Calvário. Dessa forma, Ele foi feito pecado (2Co 5.21), tornando-se maldição por nós (Gl 3.13). Tudo isso aconteceu quando Jesus, no Getsêmani, bebeu o cálice que continha a nossa culpa (Lc 22.42).
*Jesus morreu cumprindo a sentença que era nossa.  O justo morreu pelos injustos (1Pe 3.18). Ali na cruz, Ele levou os nossos pecados, as nossas dores e enfermidades, as nossas dívidas (Is 53.4,5,10) pelo seu sacrifício, proporcionando, dessa forma, a condição para a remissão dos nossos pecados e para a nossa justificação.
* JESUS tornou-se a NOSSA JUSTIÇA. Ele é a nossa justiça por tudo o que fez em nosso favor como nosso substituto diante de Deus e da Lei. Conforme está escrito, Ele “por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para a nossa justificação” (Rm 4.24,25).
2. TEMOS PAZ COM DEUS
Distante de Deus, debaixo da condenação e carregando o peso da culpa do pecado, o homem não tem paz. Os prazeres e a alegria do mundo são passageiros e a paz do mundo é enganadora.  A paz que Jesus tem para nós é a paz verdadeira, duradoura, conforme está em Jo 14.27:”Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”. Para experimentar a paz, é necessário estar unido a Cristo numa fé ativa. O primeiro passo é crer no Senhor Jesus Cristo. Quando a pessoa assim faz, é justificada pela fé (Rm 3.21-28) e assim tem paz com Deus. Juntamente com a fé, devemos andar em obediência aos mandamentos de Deus a fim de vivermos em paz ( Lv 26. 3,6).
CONCLUSÃO
Quando Jesus derramou o seu sangue, abriu-se a fonte da graça para a justificação de todo aquele que nEle crê (Rm 5.9; 1 Pe 1.18-19). O resultado é que “Sendo pois justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo”. Assim, o crente em Jesus, antes separado de Deus, e agora vestido pelo manto da justiça de Jesus (Is 61.10), pode apresentar-se diante de Deus, justificados pela fé.

BRUNA KARLA, LÁGRIMAS DE GRATIDÃO, ADVOGADO FIEL